Listen to me

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Sadio longe de você

Você pode estar certo. Mas você não entendeu nada. E eu sou suspeito pra me defender.
Eu não poderia reclamar, mas você está sendo insensível comigo.
Seu ponto de vista modelado baseado em rancor e mágoa te serve muito bem. Mas o seu bem agora está sendo o meu mal.
Se você não quer o menor tipo de resquício de compromisso me sinto obrigado a procurar isso em alguém pois é algo que eu nunca tive.

Você negou meu pedido então. E eu estava feliz acreditando nele. Todo dia você me ilude. Eu ainda acredito...

domingo, 28 de dezembro de 2014

Pas mon ami

On y va.
C'est Rio
C'est la fête
C'est moi

On y va
Tout ma peur est ici
Je crois que je ne suis pas d'ici
Drasticament different de moi

On y va...

On y va
C'est toi y moi
Tous mes emois sont changées
Tout ce que tu m'a dit est fini
Alors c'est pas moi
Il n'est pas mon ami
C'est mon petit ami
Mon petit, c'est toi, on y va...

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

A Gente Água

[Segunda - 22:50]

Eu tenho te tratado mal, né
É que cê é sem juizo... rs.

E os sentimentos às vezes vem brutos
Machuca e eu machuco de volta como defesa

A gente ta andando com sapato grande
Mas temos que ser gente grande também

A gente não pode machucar ninguém
Muito menos nós mesmos

É tudo proibido agora
Mas a gente é água
A gente contorna
A gente flui de gota em gota
A gente dá um jeito
Depois a gente vê...

Ser leve só pela razão de ficar bem
Sem regras só pelo gosto de estar à vontade

A gente não pode machucar ninguém
Mas nós não optamos escolher
A gente não quer perder...

É tudo proibido agora
Mas a gente é água
A gente transforma
A gente se encaixa
A gente tanto bate
A gente até que fura...



Pés no Céu

[Domingo]

Buscamos a leveza
Pra poder flutuar

Me enchi de esperança
Os terceiros dizem que é ilusão
Eu prefiro acreditar
Que é minha paz que me mantem bem

Ainda estamos bem
Ainda estamos vivos
Sempre presentes na vida um do outro
Então sem regras
Sem lágrimas
Vamos nos abraçar
Fazer o que fazemos de melhor
Deixar acontecer
E apenas sentir...

Me sinto no céu
Flutuando levemente

sábado, 15 de novembro de 2014

Então, deixa eu ver se eu entendi bem...

Então, deixa eu ver se eu entendi bem...
Você vai me desculpar, mas as coisas demoram pra se encaixar
Mas pra você sempre parece tudo muito bem resolvido.

Então, deixa eu ver se eu entendi bem...
Você me ofereceu, lindamente, tudo o que não podia me dar
Mas agora quer me botar no meu devido lugar.

Então, deixa eu ver se eu entendi bem...
Você me quer perto ainda, pois te faz bem, te dá vida
Mas não tão perto, pra não confundir sentimentos.

Então, deixa eu ver se eu entendi bem...
Você respeita o meu tempo, tá sempre aberto e tranquilo
Mas o que mais me dói é que a dor é só minha.

Então, deixa eu ver se eu entendi bem...
A dor é pra quem pode sofrer
E eu não queria, mas eu posso e é tristemente lindo.

Não tem sentimento confuso aqui não
Eles sempre foram bem certos.

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Choro de Janeiro a Janeiro

Não aguento ver seus pelos e ficar quieto 
Eu não mereço ser tratado assim 
Não vou pagar por suas escolhas 
Estou no chão 
E no chão 
Vou continuar 
Quero fugir

*

Não sei se fico mal por você dormir com ele 
Ou se é por não dormir comigo. 
Acho que é a segunda opção. 
Fico mal por ele ter saído do quarto 
E eu não poder te tocar mesmo que rapidamente. 
Perdi os abraços matinais.

*

No banheiro me sinto em casa
Pois tenho minha privacidade de volta 
Me masturbo, choro e reflito.

*

Maduro é o caralho.

*

Por enquanto está decidido. 
Você me faz mal. 
Ficarei afastado. 
Mas só depois desse fim de semana.

*

Estou com drogas na minha cabeça.
Eu quero mesmo fugir.

Mas diferente de você 
Eu só vou embora na pior música.

*

Eu dependo da sua inconsequência. 
Mas não sou capaz ainda de te trazer o caos.


quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Máquina do Tempo

Pelos cabelos brancos
Pelo conforto
Pelas palavras
Pelos ouvidos
Se eu fosse agradecer...
Eu agradeceria
Pelo suporte
Pela conscientização
Pela diversão
Pelo cuidado, paciência e carinho

Mas isso se eu acreditasse no fim
Se eu aceitasse que é hora deu partir

Pois eu voltei na máquina do tempo
Pra quando eu te surpreendia
E eu não esperava nada
Pois era impossível, just like now

Pela sinceridade
Pela mente aberta
Por sua família
Por me ensinar o que é o pra sempre

Mas isso se eu acreditasse no fim
Se eu aceitasse que é hora de desconectar

Eu voltei na máquina do tempo
Pra quando você ficava inseguro
E eu aprendia sobre relações saudáveis
Pois era impossível, bem como agora

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Sistema do Rompimento

Preencha e invalide:
Medos Ansiedade Futuro

domingo, 2 de novembro de 2014

Over

Over.

domingo, 12 de outubro de 2014

O Silêncio

terminou o sexo
em pleno silêncio
a luz forçava seu caminho pelas frestas da porta
junto, entrou o vislumbre
então era o sol
era dia, era férias, era praia
eu ouvia violões, canções melancólicas
2 adultos
e suas histórias fantásticas
um mesmo filme
louco demais para ser triste ou feliz
o lugar era perdido em qualquer mapa
era tudo recomeço
em deleite no caos

nunca foi tão bonito
o silêncio que eu nunca havia deixado ser ouvido
nunca foi tão claro
o silêncio que eu nunca havia deixado
auto-explicativo
o silêncio que eu nunca havia deixado entrar

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Floresta

Hoje resolvi redescobrir você
Entrei um pouco na floresta do seu passado, que me assombra tanto
Não fui muito fundo, fiquei nas bordas
Me policiei pra você não perceber minha admiração opressora

Como naqueles filmes que gosto
Onde a mesma cena é mostrada de vários ângulos
Revejo várias faces dessa nossa história louca
Estive com você horas antes de nosso primeiro contato

É extremamente forte me lembrar de algo assim que eu nunca vivi
Tudo é muito frágil, não me culpe por ter tanto medo assim
Não me culpe por meu medo
Eu nunca tive algo tão bom assim
Sim, eu tenho medo
Se pesa em mim quando é bom
Não sei se aguento quando for ruim.

sábado, 9 de agosto de 2014

A Solidão de Estar Comigo Mesmo

Sua presença em minha vida é massacrante
Você consegue fazer coisas que eu nunca cogitei tentar
Você conquistou os meus objetivos
Todos te amam

Sem lugar pra mim no mundo que eu criei
Me escondo
Sem paz pra continuar em pé tentando
Toco o chão, abraço a solidão de estar comigo mesmo.




--------

O problema é que eu te amo
Bem mais do que amo a mim próprio.
E isso é proibido...

sábado, 28 de junho de 2014

Doce Sonho



Eu tive um sonho
Com restos mortais de gente viva
Eu tive um sonho
Minha perversidade não contida

Eu tive um sonho
Um ferro velho mal remendado
Eu tive um sonho
Inferno em terra de sentimentos

Eu tive um sonho...
Eu tive um sonho...

Eu tive um sonho
A broken perfect home
Eu tive um sonho
Anos de outra face não oferecida

Eu tive um sonho
Sobre lados bons não vistos

Eu tive um pesadelo.

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Black Wave

Sua força debocha de mim
Me jogue fora
Não queria sujar sua roupa
Com minha negatividade
Vá jantar em mais um lugar que eu não poderia pagar
Continue pisando no meu corpo morto

Eu não mereço você.

Roacutan

Saudade de você, Bianca
Costumávamos nos esconder sob as mesas
Dos fogos
Quando você morria em mim
Eu morria um pouco em você

Eu gosto de ficar sozinho
Mas se sentir sozinho é meu fim

E me sinto excluído de tantos clubes
Eu só queria fazer parte

Tentando viver o momento
Perco minhas expectativas
Do mesmo modo se vão meus planos
Minha vida se torna vazia
No momento só quero dormir...

Depressão na bula
Pressão no peito
Me falta o álcool no sangue

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Lar Doce

Hoje
não recebi meu bom dia
sei que vale dessaturar
minha presença

Sei
que só resta eu pra resolver
me deixaram só com meu ego
que vença o melhor

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Cidade Seca

Disposição pra dormir, pra nunca mais... 




Tentei ficar sozinho 
Mas não pude me isolar de mim mesmo 
Quanto mais curvada minha coluna 
Mais me doem os ombros, mochila pesada

Agora não vou procurar soluções 
Não vou tentar resolver 
Abraço o caos

Não vou me repreender
Não estou cansado de mim 
Vou me abraçar

Como uma cidade tão seca 
Pode suportar tanto sentimento 
Não é leve não 
Nunca fui.



Amor para mim 
Amor amor meu...

quarta-feira, 28 de maio de 2014

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Maldita Esperança

Maldita esperança
Ela nunca me larga.
Depois de todo o mal, ela volta.

Quando era mais jovem
No tempo em que eu não conseguia falar as coisas
Eu guardava tudo
Era ótimo
Chegava em casa e vomitava em meus cadernos
Eles são tão ricos.

Eu queria te dar um céu iluminado por dia
Você merece isso e mais
Mas não sou feito disso
Você também não me dá mares de rosas
Nunca fui prometido tal
Não fomos feitos pra isso

Bendita esperança
Eu nunca te largo
Depois de todo o mal, eu volto.

Menos são
Mas consciente...







19/05/2014

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Prato de Inveja

Se eu não serei alegre
Você também não será

Eu já passei de me sabotar
Agora eu vou sabotar você
Em que temperatura
Você quer seu prato de inveja?
Serve duas, não... até três pessoas.

Olhe ao seu redor
Você já tem tudo
Eu não estou sendo querido
Tenho um monte de vontades esmagadas pelas suas

Não adianta eu insistir comigo
Você não me pertence
Você não sou eu

Eu saí
Só queria largar tudo isso
Estou livre.

Amanhã é um novo dia
E você sempre volta.
E eu me repenso.

Eu sou você.

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Canalizado

Me afastar
Provar que consigo
Dizer que estou insatisfeito
Causar comoção
Desgastar
Causar dor
Nunca mais encontrar o que tenho agora
Com o que me acostumei

Por isso ninguém diz nada
Vamos levando
Até onde der
E parece que vai dar em muito ainda
Se adaptando
Como a água
Às vezes suja

Então estou preso
Canalizado
No meu próprio ciclo
De quebra e cura
Quando eu caio, eu caio forte
Mas fui condicionado a me levantar
Não tenho mais liberdade
Para me afogar
No fundo do poço

segunda-feira, 5 de maio de 2014

5 Anos 7 Meses

Let's write in English...






You just called me, reminding me
It has been 7 months since we met
Today, the day I'm going to mesure my heart beats
I know they're as high as yours are

But then I'm back in time
Almost the same building
I remember with gratitute
Who used to boss me
And I thank these roads
I learned with them
Among these trees, somehow
I feel like a hunter again

Then I get here at the place
Where you first caught my heart
At this moment I got myself a mix of past/present memories

I feel like hunting again
I can say I don't need him
Just like the other hurts at the time

It is cold, I remember
My fears and my pain hold me again
They say I'm always welcome
Going home, every day, I remember
When every single face was so beautiful
I was trying to find the one.

Água

A gente se mistura
Afórmicos, o mundo é nosso recipiente
Não há vazio, preenchemos cada ausência

E se às vezes discorda
Eu me debato
Por nem sempre lembrar
Que você e eu somos pessoas distintas

A gente se disfarça
Incolores, o ser humano é o nosso bem
A gente interage
Inodoros, vibrações correm em nossos poros
A gente sente tudo
Insípidos, nós nos coincidimos

Nem sempre lembro
Que somos pessoas separadas, ainda
Em busca do oceano.

segunda-feira, 14 de abril de 2014

08

Vinte e Quatro de Maio de Um Mil e Novecentos e Noventa e Seis, às 06:00 h. 24 05 1996.
casado, com 53 anos.
Insuficiência respiratória, metástase pulmonar hepatocarcinoma.
O extinto deixou bens a inventariar mas não deixou testamento conhecido.
Era eleitor nesta Capital.
Deixou viúva a Sra. Deixou 03 (três) filhos a saber.
Cemitério de Taguatinga - DF.

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Posse

Eu
Eu odeio quando não conheço
Você
Você que eu quero bem

Eles
Nós somos todos juntos
Você
Vocês que não são os meus

Eu
Eu odeio quando não tenho
Você
Você que eu quero tanto, aqui

Eles
Vocês em suas vidas próprias
Eu
Eu sozinho sem te possuir

Eu
Eu odeio não te controlar
Eu
Eu vazio sem compreender

Nós
Nossas vidas
Eu
Meu controle, posse.
























-------------

[...]

terça-feira, 8 de abril de 2014

Vivendo Essa Aqui

Falaram que é sua última vida aqui.
Não diga isso, por favor.
Eu ainda tenho algumas
E só agora te encontrei.

Lembra? Te disse isso.
Por medo ou precaução
Foi minha defesa
Já que essa vida estava comprometida
Mas eu estava certo que você voltaria

Mas então...
Eu não,
Talvez não aguentaria esperar
E como um anjo da guarda
Você veio acertar
Você me veio consertar
Você deu um jeito, né
Você está vivendo essa aqui comigo, bem de perto.

Disseram que é sua última chance
Não digam isso.
Sinto já sua falta
É difícil lembrar que não compartilhamos o mesmo teto
Mas nunca seremos cotidiano
Cada sorriso, uma surpresa
Alguns minutos olho com olho
Lágrima com lágrima
Os momentos infinitos e intensos
Somos nós
Sim, você deu um jeito.
Você me permitiu.
Eu estou vivendo essa aqui com você, bem de dentro.


domingo, 16 de março de 2014

Vuela de Nuevo

Vuela de nuevo para mí,
Vuela de nuevo para mi abrazo.
Toma todo ese afecto.
Te recompensaré en doble
Cuando dejé faltar
Todo el dulce que mereces.

Te pega a mi corazón,
Él no miente jamás
Él nunca dice palabras ásperas
Ni te hacerá sentimientos malos.
Vuela de nuevo para él.
Vuela de nuevo dulcemente.

Cuide de voce.

Você me tratou como eu te trato.
E eu morri por isso.

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Buracos

há buracos entre minha teoria e minha prática.
andamos lado a lado
meu corpo fica rígido ao chegar ao fim da linha
é chegada a hora da despedida

eu
nem consigo aproveitar o seu abraço
logo eu
que gosto e anseio tanto por ele

há buracos entre quem eu sou e quem me permito ser
você me entende
o estalar do beijo é ensurdecedor
escrevia nervoso, medo de alguém ler

eu
agora posso dizer que sei o que é
desconforto em minha própria pele
logo eu
que me sinto bem à vontade
encaixado na sua

domingo, 16 de fevereiro de 2014

All That Hell

I
Eu caí no chão
E eu não me lembro bem
Mas me trate com carinho.
Eu acumulei, então eu explodi.
Não faz mais isso.
Quem você pensa que a gente é?!

II
Eu ainda tenho muita coisa pra pensar.
Com você, eu o desconheço um pouco
Você me faz lembrar de minha adolescência
Eu te entendo mais do que parece
Eu sei que foi uma falha nossa.
Não faz mais isso.

III
Fui imaturo, covarde e cruel.
Tudo ocorreu de forma inesperada.
Tenho um ego hipocondríaco.
Eu gosto de atenção
E a chamei como um intrigante passivo-agressivo.
Eu não farei mais isso.







http://pt.wikipedia.org/wiki/Comportamento_passivo-agressivo

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

05/02/2014

A felicidade é colorida
Sei que minha pele transborda cores

Eu te toco porque meus olhos já não bastam
pra te ver.

Depois eu digo o que tenho a dizer.
Vou me segurar.

 

One hand loves the otherLet's unite tonight.

sábado, 1 de fevereiro de 2014

A-Cal-Maria

confuso
apesar de decidido
estou confuso

preciso de tempo
mas eu mesmo estou fazendo pressão
vou resolver tudo
mas estou confuso

e quem não ama a calmaria
que te abraça depois do temporal
a questão é que eu estou me escondendo
justo por medo de me afogar

confuso
apesar de amar
estou confuso

meu estômago
em um lindo embrulho
na mesa do jantar

a polêmica nos cerca
mas as gargantas secas
o velho silêncio ensurdecedor

--

André,

aqui sou você mesmo
sem medo
ah, eu sou lindo
eu sou adulto
eu ainda sou paciente
espero o seu tempo
mas eu precisava te dizer
a calmaria vale qualquer furacão.

ooohhh.........

domingo, 26 de janeiro de 2014

Mesa pra 3

achei um vinho barato em casa
e fui pensando em tudo
tudo que podemos fazer...

dançar a dois, nós não podemos não
sentar lado a lado no avião, dá sim
brincar de gangorra, ah vai ter que esperar

dança, gira, roda
um beijo segue
transmite ao outro
numa corrente sem fim...

pedalinho no patinho, não dessa vez
ao altar - dizer um sim - eu digo não
no teatro, de mãos dadas, me parece bom

achei um vinho de um quarto do preço
cama de casal se adapta bem
por favor, uma mesa pra três...

dança, gira, roda
um beijo sabor pizza
transmite ao outro
numa corrente do novo modelo...

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Rô (Vento do Norte-Oeste)









desde a primeira vez que vi seu rosto
foi minha intuição que me disse
sempre acreditei
você é um bom rapaz.

deita-se do lado direito
poros transparentes
a alma está bem aqui, por toda a parte
clara e pura.

nunca duvidei
você cuida bem de tudo o que eu quero bem
quem sabe um dia pedirei
deixe eu cuidar também

seus cabelos se movem com a brisa
o mar é seu cenário
esteve longe por um lado
estava sempre presente, como o vento do sereno
o vento do norte-oeste...

nunca duvidei
você ama bem tudo aquilo que eu amo também
e eu te peço
deixe eu amar também... tão bem...

não deixei pistas
apenas minhas digitais em sua casa
meu suor em sua toalha
apenas o sapo... dele torci a perna
era eu gritando em silêncio.

generosidade
é preciso empatia
requer cumplicidade
agradeço por sua generosidade
é preciso carinho
requer admiração...









quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Arrancado de Mim

Dez anos morando só
Volto para a casa dos pais
Foi como dessa forma.

Minhas digitais por todo o seu apartamento
Acho que não moro mais em casa
Não reconheço meus próprios móveis.

Dez anos sendo adulto
Eu volto para as fraldas
Choro, choro, choro, choro, quero colo!

Quanto maior a chama
Maior a queda
Eu nunca soube como é chorar de dor
Urrar de dor
Por quase seis dias fomos um só
Você está sendo arrancado de mim
E como dói.

Agora eu passo a concha de volta
Com o meu cheiro nela.

Vida real de novo
Como acreditei no sonho de outra vida?
Eu vivi lá fora
Eu fui outro aqui dentro
Agora estou sozinho,
Ouvindo o ruído do silêncio.

[bota esse carro longe de mim
tira essa lata longe de mim
pneu queimado, eu nunca mais...]