Listen to me

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Saúd'ade

É uma saudade que assopra meu rosto
O mesmo vento que te toca
No fim do mundo, começo do mar

É uma saudade que torna teu rosto
Mais bonito ainda do que eu consigo
Me lembrar, sem me preocupar

É saudade, dói tudo no peito
É saudade que me acorda e põe pra dormir
É saudade que entra semp' sem pedir
É saudade
É tudo que passa
É saudade
É tudo que passa...

Passou, nem vi
Você aí
Passou aqui
Você sem mim

É saudade, dói tudo no peito
É saudade que me acorda e põe pra dormir
É saudade que entra semp' sem pedir
É saudade
É tudo que passa
É saudade
É tudo que passa...

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

A distancia

Esses dias pensei que sua distancia de mim faz com que sua presença seja cada vez mais uma joia que se valoriza.
Uma flor que nunca murcha, pelo contrário, cada vez mais florida, viva e colorida.
E assim temos a certeza de que a conexão fala pro si só.
Pois a energia que sai de mim é a mesma que vem de você
E vice e versa e verso e prosa e vida e poesia.

Cuidamos um do outro mesmo longe
A cada queda meus ombros se jogam no chão pra te apoiar
A cada caco caio como queda quando quero te dar cor

E assim nos harmonizamos com a vida
Num balanço perfeito de estarmos vivos
Vivo em ti, viva em mim...

E te ofereço uma inspiração tranquila:

http://www.vagalume.com.br/arnaldo-antunes/danca.html

Boa passagem de ano.
Beijos de harmonia.

domingo, 20 de dezembro de 2015

Vilão

É engraçado como a gente pode ser também o vilão de outras pessoas.

sábado, 19 de dezembro de 2015

Se Você Chegar

Se você chegou até aqui
Você merece um abraço
Antes os abraços serviam pra grudar seu cheiro em mim
E eu adoro seu cheiro
Mas dessa vez o abraço é completamente de coração.

Se você chegou até aqui
Você merece um refresco
Alivia o peito, abaixe as armas, paz na mente

Se você chegou até aqui
É porque você gosta de mim
E eu gosto de você
E isso que me faz sentar aqui bem na sua frente.

Se você chegou até aqui
Você não pode fugir
Se você gosta de mim
E eu de você
Isso é pura lógica, é sim.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Qualquer Palavra

Sinto um vazio
um vazio dentro do meu infinito
bem profundo e imenso vácuo

Quero ver suas palavras
Qualquer palavra
Uma mentira
Uma verdade dura
Que machuca mas abraça
Que queima mas acalenta
Que fura mas me toca

Me toca
Me veja
Qualquer coisa pra eu dormir mais leve
Só uma troca de atenção
Só pra eu saber que você está aí do outro lado
E que me vê
E que responde
Pra que eu exista
Pra que eu me veja

Qualquer palavra
Que fura mas me toca.

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Ainda

Sabe qual o problema nisso tudo?
Várias camadas de mal entendidos
Ação e reações equivocadas
Se gostar não é o bastante
Não sei mais

A vida é muito longa como nós dissemos
Sei que a esperança me alimenta
Faça o que for
Mas lembre-se
Eu ainda acredito... E ainda acreditarei.

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

La Ruptura

Cuidado.
Meus pedaços estão espalhados pelo chão
E lá vem a multidão

Chegou a hora
É hora de ruptura
Eu não poderia não
Mas você me deu a chance que preciso
Aquela chance para mim

É hora
Termino agora toda essa confusão
Termino agora pra te amar um outro dia
Quem sabe...

Deixo registrado
Que sinto que você nunca me perdoou
E é triste
Um coração que não sabe perdoar

Cuidado, tu podes explodir
Cuidado, cuidado...


















Cuidado.
Mi piezas se encuentran dispersos en el suelo
Y aquí vienen las personas caminar

Llegó la hora
Es hora de romper
No, yo no podría nunca
Pero ahora me das la oportunidad que necesito
Esa oportunidad para mí

Es la hora
Termino ahora toda esta confusión
Termino ahora para amarte otro día
Quien sabe...

Dejo registrado
Siento que nunca me perdonaste
Y es triste
Un corazón que no sabe perdonar

Tengas cuidado, puedes explotar
Cuidado, cuidado...

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Silêncio Ensurdecedor

Me sinto preso
Amarrado em orgulho
Me debato
Silêncio ensurdecedor

Grito, por baixo da pele
Não sei andar só, por aqui

Isso é abstinência?
Isso é necessário?

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Procurar a Luz

Eu não sei como dar o primeiro passo
Pois qualquer forma seria difícil.

Mas não duvide: você me conhece
Já eu mesmo tenho entrado em contato
Com vozes dentro de mim
Que sempre ficaram trancadas em lugares obscuros.

Meu Deus... só agora [com ajuda] entendo melhor
O que acontece quando elas falam mais alto
Agora tenho dialogado com elas, integrando
E posso agora ir também contra elas, sem ignorar
Dessa vez estou tratando também a causa
E não apenas a consequência
Não vim tentar remendar nada, nem esconder o que não é mais o mesmo
Sei que as mudanças têm que vir de dentro
É difícil ser adulto
Mas é o que eu quero ser

Eu poderia te explicar tudo isso, se quiser
Talvez não seja necessário
Tudo que eu fiz foi covarde
Mas estou em um processo de cura
Eu já pedi ajuda, como você mesmo já havia me sugerido
Mas peço seu apoio, pois tudo é mais difícil só.
Porque a saudade machuca
Os mal entendidos me doem
O cheiro que eu não mais sinto
O abraço receptivo e até minha imunidade que fica baixa...

Eu não sei como dar o primeiro passo
Pois qualquer forma seria difícil
Algumas vozes disseram pra eu ter orgulho
Mas se eu fui o primeiro a encontrar escuridão
Também devo procurar a luz...

Passo Pra Trás

Meu coração assim não aguenta mais ser massacrado...
Lentamente a cada passo pra trás...

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Me Abraço

Aqui é o meu espaço e não posso ser rejeitado, bloqueado e abandonado.
Aqui também estou no controle. Não sou outra pessoa.

Mas escrevo pro meu outro ser
Que existe pra consumar o meu papel de sentimentos
Pois eu que escrevo agora bloqueio tudo isso.
Mas agora eu quero me recuperar
Sou tudo junto, não preciso jogar os sentimentos nas sombras
Vou só sentir
Sem teorias, escapes, planos Bs
Quem sabe assim eu não exploda mais
Quem sabe assim eu consiga paz de espírito

Quem sabe?

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Para Me Punir

O silêncio para me punir
O tédio para me punir
A distância para me punir
A frieza para me punir

O trabalho para me punir
O amor, só pra me punir
"Can't root", "can't recover" para me punir
Ansiedade para me punir

Brunches para me punir
Drinks para me punir
Barbas para me punir
Verdades para me punir

Minha cama para me punir
O suor para me punir
Mentiras.
Eu e você para me punir.

sábado, 24 de outubro de 2015

Deixado de Lado

Eu não sei como é
Eu amo muito forte
E esse amor me machuca
Não sei como fazer
Vejo as pessoas felizes
Pra elas é tão simples
Eu te amo muito
Mas eu demonstro o oposto
Pois devo parecer forte
Não querem me ver no chão
Mas por que não
Por que não?
Se eu te amo muito forte
Não sei não como eu faço

Coitado de mim
Pobrezinho
Pobre coitado
Deixado de lado.

domingo, 6 de setembro de 2015

Começo

Eu vou começar
Aqui é o início de uma letra
Termino o começo de uma palavra
Ensaio concluir essa frase
Aqui se vai a primeira estrofe, nostálgica

Espaços, me dê espaço
Pulo linhas, bato corações
Pausa, vírgulas, não quero botar ponto final
Dois pontos, sorrindo :)
A vida é reticente demais, eu quero mais...

Viva, frio na barriga
Energia em lugar bom
Volta, parágrafos: pra que te quero?
Já fui, já vi, já retornei
Você, essa flecha cravada no peito que eu levo com carinho

Aspas suas, "falo" de saudade
Respiro todos os títulos
Sei das verdades
Não me escondas tudo ou nada
Com curiosidade concluo o início, fim desta canção.

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Dois ou Três Pensamentos

Dois ou três pensamentos
E eu já cheguei tão longe

Volante em mãos
A Dezesseis na cabeça
Os olhos nos postes.

Toda a melancolia que o dia pode aguentar
Acho que eu não aguento não
Eu não aguento mais

Dois ou três pensamentos
E eu já cheguei tão perto
Tão longe de ti

domingo, 23 de agosto de 2015

******

Eu tô cercado de pensamentos confusos.
Os piores pensamentos possíveis.
E a única frase que me acalma é:
Quero que o ****** morra.
E quero que seja uma morte ruim.
Quero que ele morra hoje.
Quero que ele morra dentro de mim.
Matando ele, eu mato um pouco de mim também.
E ele morre interrompido.
Sem graça, seco, sem fim.
Morte instantânea.
Dolor.
Explode.
É câncer.
É facada.
Eu morro.
Eu quis jogar o carro contra um poste.
Eu já quis morrer.
Só não quis mais
Por medo do que podem dizer de mim.
Agora eu quero matá-lo de culpa.
Por que, enquanto escrevo isso,
Ele não morreu ainda?
Tenho muitas facas em casa.
Uma delas deve servir.
Quero sangue, quero carne.
Eu quero que ele morra.
E me deixe morrer em paz.

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Segredo

O segredo era seu
                    não meu.

O segredo era imposto
O segredo era jaula
Onde eu quis me trancar com você

O segredo era ilha
                    não mar.

O segredo foi açoite
O segredo foi veneno
Tão ruim que nem a mim mesmo falei sobre ele

O segredo foi contado
                    não curado.

O segredo esfregado
O segredo tatuado
Do que eu não disse, tudo, apenas tudo foi evidente.

O segredo foi arte
                    não pacato.















O segredo era ele.

sábado, 9 de maio de 2015

Digestão

Coitado do meu corpo.
Ele tem que digerir tudo isso
Minha cabeça faz parte do meu corpo
Ele digere mente
Ele digete morte
E ele ainda tem que..... Dançar.

Coitado do meu corpo
Ele afirma firme
Mastigadas a fio
Certinho em pé, só deita qndo eu esqueço
Mas ele voa... E voa...
Ele digere tudo
Digere carne
E ele digere feridas.
E acima de tudo ele ainda tem que dançar
A noite inteira... Dançar
Pra esquecer... Dançar........

terça-feira, 5 de maio de 2015

Surpreendente

Você é uma pessoa surpreendente
Da pior forma possível...

São facas para os olhos
Um garfo cravado em minha garganta
Marteladas aos meus ouvidos
Durmo em uma cama de pregos...

Você é uma pessoa surpreendentemente incrível
Incrivelmente cruel
Incrível pra quem?
Pra você.

Sua surpresa me mata
Não tem palavra
Surpresa!
Jogo novo
Terra bamba
Sem rumo
Puxa o tapete
Eu caí de novo.

Facas nos olhos...
Garfo na garganta...
Ouço martelos...
Não durmo mais hoje...

domingo, 19 de abril de 2015

En Cendres

Ninguém nunca pensa em ficar mal
Todos procuramos algo que nos faça bem
Mesmo que seja só no princípio

Você me fez bem
E vai me fazer mal até equilibrar

Hoje fotos não podem ser queimadas
Elas conseguem me queimar por dentro
Que minhas cinzas adubem o chão que você pisa

Você me fez mal
Toda vingança velada só fará mal a mim

Trouxe flores pro seu dia ser bom
Guardei doces pra seu sorriso adoçar
Escrevi palavras pros seus lábios vibrarem
Te esperei pra sua pele tocar

Eeeeu sou assim.
Você está em mim.
E se eu
Sair dessa te amando...
E se eu
Só sair dessa te amando...
Só espero
Sair dessa te amando...
Morrerei um bom homem feliz e transgressor
Diante das pessoas
E principalmente... diante de mim...

terça-feira, 14 de abril de 2015

A - Pático

Ando - notando - nas ruas
Ninguém - percebe - você
Ninguém - ninguém

Lembrando - esquecendo - problemas
Nenhum - se compara - aos seus
Nada - nada

Não adianta chorar
Nem se gritar
Cada - um - cada
Um - Um...


Me deite - no chão - pena
Me dê - um ombro - apoio
Me olhe - me cure - !
Me ouça - me entenda - me abrace

Não adianta pular
Nem se matar
Cada - um - cada
Eles - deles...

domingo, 5 de abril de 2015

Abril

5
de
Abril
que
se
abra
enfim.

Domingo é o fim
É por isso que é assim
Segunda-feira
Segunda chance
Notícias boas virão
ou não.
Mas esta é a esperança.

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Happy House

Hoje estava muito quente
Quando ela me deu um abraço caloroso
Eu queria algo refrescante
Mas eu precisava mesmo de calor.

E hoje o sol nasceu forte
Forçando alegria pra fora da gente
Que ao menos a casa seja feliz.

.

Que ao menos a casa seja feliz.

.
.
.

sexta-feira, 20 de março de 2015

End Up

Não vou tomar banho

Não quero ficar um minuto sozinho hoje




One thought leads to other

I'll end up burning the house down

terça-feira, 17 de março de 2015

Os Três Pilares da Nova Era

Ser sempre presente na vida ...
Ser sempre querido
Ser sempre agradável

É meu dever tornar a vida das pessoas mais leve.

Ser saudável mesmo doente de amores ...
Ser gentil
Ser leve

Reclamar não é um direito meu.

Ser livre mesmo junto ...
Ser independente
Ser autossuficiente

O amor de todos é o meu tesouro.

sexta-feira, 13 de março de 2015

Icyman

Os tempos frios chegaram
Ele plantou a frieza
Mas depois foi ferido com sua própria arma

Quando o frio foi usado contra ele
Icyman não soube o que fazer
O frio dói, o frio machuca
Ele tende a derreter...

Nunca se enganou
Seu coração sempre acalentou
Por trás de seu ar seco

Quando a seca chegou às suas mãos
Icyman não soube o que dizer
Sua boca sangra
Ele não pôde se defender...

Icyman cresceu com frio
Foi seu único cenário
E dói, e machuca
Agora ele está com muito frio...



sexta-feira, 6 de março de 2015

Sinto Muito

Enquanto eu estava numa realidade negativa
Não vi que gostavam de mim

Medo das profundezas,
Das alturas,
Do selvagem

E medo do meu instinto

Enquanto eu estava em paranóia corrosiva
Deixei de te aproveitar

Nada foi dito
Ainda sim eu senti
Senti muito
Sinto muito.


quarta-feira, 4 de março de 2015

01:49

Tic Tok
Does the clock

Give it then take it back
Floating, high, low, blow

01:50

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

The Ocean

it is dark, deep and thick
help me breathe, hold me please

the ocean hides my own truth
i hide myself from it
the waves hit me hard
so small, so close, so funny
i'm lost
i lost sleep
the ocean stole my dreams
with the eyes closed or open
all i can see was you
deep, thick and dark fear
overwhelming feeling of death

obscure currents
don't take me, please
sullen creatures
don't catch me, please

i'm water, but
i'm from the earth
i'm from the earth...





Funny

I saw funny people on my day today


Where is my book?
How can I find my book
If I haven't written it
How could I be read?

I saw funny me inside my own soul
Sun shines and protects me from my fever

domingo, 22 de fevereiro de 2015

War Against Myself

But if i am not in peace with myself
I won't be able to be in peace with the world

And I am not now.
I'm not
Not here.

Whether if i wait
Whether if i fall

Not right
So many no's and not's
Can't be in peace with myself
War against the world
War against myself.

sábado, 7 de fevereiro de 2015

Cada Vida

Da calçada desse edifício
Eu vejo
Ninguém me vê

Muito tempo preocupados com suas vidas
Mas digo
Tem muito coisa aqui fora

Luzes, janelas
Estarão as portas trancadas?
Abra
Me deixe entrar

Quero viver cada vida sua...


domingo, 1 de fevereiro de 2015

Meu

Tênue
A linha entre você e eu
É Tênue
Ternura
Cura
Ira.

Espaço vazio de mim
Meu espaço
Embrulhado a vácuo
Eu caibo.

Sou eu
É meu, é meu.
Egotista
Prazer,
Me chamo Meu.

--------------

Um beijo para meus leitores, que descobri que existem.
Às vezes vem, vão, mas não deixam sua marcas comentadas. :)


quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Braços a Torcer

O lugar que eu estou não é aqui
O tempo não quer me ajudar
Me transportar

O ar que eu exalo não é seu
A angústia, ela veio, ela vai ficar
Me atrapalhar

Confuso, me encontro perdido
Olhando pra fora da janela
Digitando pra fora do mundo
Olhando, esperando a calma da alma
Correndo...
Perdição, me acho um tanto quanto confuso.

Tempo vai...
Quero perguntar mas tenho medo
Quero saber, muitos braços a torcer...

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Às Vezes

Pode não parecer
Mas eu às vezes não consigo lidar comigo mesmo
E com tudo em que me meti.