Listen to me

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Furia e Vida e Vento - Efêmero

E essa fúria?
Que seja efêmera.
O pior é achar que minhas palavras foram efêmeras.
Voando pelo vento,
Como se apenas por uma sutil faísca
Você pudesse compreendê-las.
Sem que eu repita
Sem que você reveja
Foi o espetáculo
Sem ensaio e sem treino
Sem volta e cem vezes.
Vida, é ela
É só ela, assim.

domingo, 21 de fevereiro de 2016

Que quando onde porque?

Qndo que a gente morre?
Podia ser um consenso.

Que morra quem eu amo.
Só assim vou me sentir vivo.

Que viva quem eu odeio.
Nunca saberão pq estão nessa viagem.

You're so damn ridiculous.
You deserve, you don't deserve.

Formiga na tela.

Se você morresse, minha dor acabaría sim.
Você vem cheio de facas e quer que eu fique tranquilo.
To tranquilo desde que você morra e me deixe em paz.
E que todos morram.
So fique a lua.
Morreu a formigs na tela.
Eu matei.