Listen to me

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Furia e Vida e Vento - Efêmero

E essa fúria?
Que seja efêmera.
O pior é achar que minhas palavras foram efêmeras.
Voando pelo vento,
Como se apenas por uma sutil faísca
Você pudesse compreendê-las.
Sem que eu repita
Sem que você reveja
Foi o espetáculo
Sem ensaio e sem treino
Sem volta e cem vezes.
Vida, é ela
É só ela, assim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário