Listen to me

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Auto-parasitismo


estou aqui
bem perto de você
eu sei que você sabe
mas sei que você
não sabe que eu sei
que você sabe

as circunstâncias
nos deixam
fisicamente
juntos

o meu jogo
é pensar
se é pra você
apenas imposição
pois pra mim
hum, eu me divirto

quando nossas peles
estão em contato
sinto faíscas

eu posso sentir
sua textura
o volume do seu tórax
eu sinto
a importância da sua pele
modelando
comportando
sua massa
enquanto ela balança

eu sinto
seu perfume
o seu cheiro
o seu hálito
ah isso é tão íntimo
portanto é proibido
então, eu me divirto

meus olhos não bastam
eu preciso de todos meus sentidos
meio incrédulos, duvidando
se eles seriam mesmo permitidos
de mim pra você

eu sei de cor
o padrão da sua pelagem
pois me encanta

eu exalto cada migalha
que deixa cair sem notar
eu posso me fascinar com idéias
ou posso aproveitar agora cada migalha
que deixa cair sem notar
que eu mendigo
que eu furto
em um parasitismo lento
que deteriora só a mim

até o fim.

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Cara
    Que foda.
    Aaaaaaaaaaaaaaa-do-reeeeeeeeeeeeeeeei.

    ResponderExcluir
  3. cara, vc está cada vez melhor, mais explícito mais urgente e ativo, inteligente. este contato como alien q é o outro que nos assusta e e instiga me fascina. bravos!

    ResponderExcluir